quarta-feira, outubro 09, 2013

Desenha-me um poema?


- Desenhar um poema? Um poema não é para ser desenhado!
- Por quê?
- Por quê? Por que ele é para ser escrito, lido e recitado.
- Escrever não é desenhar?
- Não. Não necessariamente. É. Às vezes é sim um desenho.
- Então, desenha-me um poema?
- Mas desenhar um poema e diferente de desenhar uma palavra.
- Por quê?
- Por que é, ora bolas!
- Você disse que o poema é feito de palavras e se pode desenhar palavras.
- Sim.
- Pode então desenhar um poema.
- Não. Temos regras para escrever um poema. É mais um cubismo que um desenho...
- O que é cubismo?
- São figuras geométricas aplicadas à pintura. Como se fosse isso aqui!
- Mas isso é um desenho.
- Sim, um desenho feito de figuras geométricas angulares.
- Então isso é um poema?
- Não, ainda. Um desenho bonito tem curvas e um poema não.
- Para que serve um poema e uma curva?
- Para retirar o pensamento da mesmice da reta.

- Não chore. Venha. Vou desenhar para você um passarinho.
- Um passarinho não é um poema.
- É sim, só que é um poema que voa! Isso! Vou desenhar um poema!
- Com cores?
- Com muitas cores!




2 comentários:

sblogonoff café disse...

Tipo o diálogo do pequeno príncipe com o aviador!

A essência é essa!

Ricardo Aquino disse...

É que adoro o livro! Não é plágio! Rsrsrs! É coisa de amor à primeira leitura!