quinta-feira, outubro 17, 2013

os traquejos que cantamos

o amor não é bem um traquejo! não pôde ser ofício.
daí a ideia de fazer traquejos acerca do amor.
dizem as más línguas que o poeta é um artesão disso tudo,
com traquejos precisos! Pura tolice!
Só os amantes são capazes de cantar o amor
com qual traquejo!
e disto fica dito: os poetas foram unicamente acusados
por amarem em demasia! Por traquejarem o amor
em poesia!

2 comentários:

sblogonoff café disse...

Acho que é como um brigadeiro.
Você pode comer de colher, mas se tiver traquejo para enrolar, fazer a bolinha e passar no granulado, o amor salta às vistas e saberemos o amor antes de saborea-lo...

Ricardo Aquino disse...

O traquejo é um ofício!!!